funcionários e desempregados

Boa tarde, batalhadora, batalhador, peço que me leia, serei breve, por favor
Trabalhador, já fui ofice-boy, estoquista, auxiliar, estagiário, vendedor…
Hoje sou um escritor, ganho a vida refletindo em literaturas; Poesia é minha maneira de vencer a dor

Trabalhadores, somos todos guerreiras e guerreiros, e o que nos diferencia são as nossas lutas nas variadas labutas do existir
Estou aqui te convidando para comigo refletir
E encorajar os nossos sonhos em cada decisão
Somos brasileiras e brasileiros, aqui não é um país de formar patrão…
Empregados são tratados como tapados, vendados, obturados
E não é para isto que fomos criados, a vida não nos fez para sermos tirados de otários
Temos ciência, sapiência, paciência e consciência
Não deixe seu salário manipular a sua competência
“Se tens um sonho, foque e seja
Se tens um dom, invista, proteja” – É o que a Luz me diz

Os mais ‘ricos’ do que nós, não querem nos ver tão ricos quanto eles
Eles pensam que nossas famílias, pobres, não merecem as felicidades existentes

Enquanto nós trabalhadores, sabemos mais sobre merecimentos
Construímos casas, barracos, favelas, carregamos os cimentos
Políticos de direita usam, nós, pobres como se fossemos jumentos
Nas rachaduras dessa sociedade candura que ainda quer a volta da ditadura
Para matar ainda mais os sonhos de muitos de nós, pobres de alma dura
Eu não aguento mais tanta injustiça!

A humildade me ensinou a pegar na terra e a plantar
A humildade me faz entender que não preciso só comprar, comprar, comprar
Está tudo na terra, esta que os ricos insistem em nos tirar
Está tudo na água, esta que políticos insistem em privatizar
Não podemos deixar! Não podemos tolerar!
Ou levantamos a cabeça ou eles irão nos ceifar
Assim como fizeram com os nossos ancestrais
Há pouco mais de 500 anos atrás

Estamos no segundo semestre de um 2020 pandêmico:
Os 42 bilionários do Brasil aumentaram a própria riqueza em 27 POR CENTO durante a maior crise sanitária dos últimos 100 anos
Às custas de nós, pobres
Do nosso esforço competente em enriquecer presidente branco que nem liga pra gente, mas liga pros ricos e milionários brancos
Enquanto alguém achar normal o branco cada vez mais rico e o preto cada vez mais pobre, tudo vai piorar

Estamos numa crise criada pelos ricos, brancos, em suas viagens e banquetes nojentos, caros!
Não respeitam nem os animais, imagine os nossos ancestrais vermelhos!

Por isto escrevo, pois espero nos unir um dia, caro trabalhador e cara trabalhadora
Porque se hoje eu escrevo é porque tive um professor, uma professora
Se hoje escrevo é porque fui parido, cuidado ao lado de um povo sofrido
E não quero que a gente morra sem ter no mínimo evoluído

Que seja em comunhão

Agradeço pelo seu tempo em me ler
Conte comigo rumo à revolução.

_
Diego Rbor

fdp
® f.t.p.

Treta Resistência

Começa com gritos, xingamentos e com toda força porrada na cara. Se você cair, sequência de chutes, cassetetes e incansáveis ofensas até se levantar. Quando de pé, mata leão, coronhadas e prejuízos; celular bisbilhotado depois pisado; RG roubado… Enquanto apanha, tenta entender o motivo real dessa corta de brisa realista.
Essa é a saudação da PM quando vê um preto ‘noiado’.

O abuso de poder dos vermes fardados é escancarado. Mas sem generalizar. Parece que são pagos para propagar o terror, querem botar medo nas pessoas, forçando ainda mais as barras que nunca foram leves.

Barras marcadas por revolta. Temos o gosto de pimenta na boca ardendo nos olhos ao olhar em volta.

Já apanhei dos rato-cinza algumas vezes, mas não aprendi… Vai ver é porque não é batendo que se ensina. A única coisa que o militar conseguiu matar dentro de mim foi a esperança de um dia voltar a crer nele.

Sem alarde neste lembrete-queixa. Enterrei a esperança e represento a resistência; Poeta, marginal, preto, pobre, pichador, bissexual e revoltado em constante correria.

Os fardado mimado, a rua não cria!

 

diego rbor

Ler?

Quando nos disparamos contra o fluxo é que percebemos o nosso tamanho na sociedade. Eu vejo que a minha missão é ir contra o fluxo. E é uma tarefa diária, principalmente aqui no Brasil onde me deparo com uma mídia sensacionalista e boa parte da população vulnerável. Muitos brasileiros não gostam de ouvir, muito menos ler, o que julga não ser importante para si. Entretanto os benefícios da leitura são comprovadamente múltiplos, sacar outras percepções daquilo que você crê saber pode ser mágico, além de expandir processos cognitivos, estimula a criatividade e nos torna menos vulneráveis. Muito se sabe sobre o bem que a leitura nos proporciona,  por isso eu muito valorizo os bons escritos, bons escritores e bons leitores,  são vocês quem me dão forças para seguir remando contra a maré de futilidades que o nosso país vive atualmente. Leia! Leia para si mesmo, leia para uma criança, leia na sala de aula… Mergulhe nisso e você não se arrependerá. Deixe que dos escritos cuido eu e os meus colegas que escrevem. Mas nós precisamos que todos disponibilizem mais tempo para ler, isso aqui ou aquilo lá… Prometo te levar para viajar no melhor lugar e várias sensações boas vão rolar caso você se deixar levar. Eu digo isso porque me preocupo com o ranking que foi divulgado há algumas semanas pelo Market Research World, no qual revela o índice de Cultura Mundial, incluindo a leitura. Estamos mal na fita: Ficamos em 27° lugar entre os países com o menor número de leitores. A maioria da população brasileira, essa gente carismática e bonita, infelizmente não possui o hábito da leitura.

Dedicamos pouquíssimo tempo do nosso dia para ler e isso não faz sentido algum! Observe quantas opções culturais temos espalhadas por aí; tanto físicas quanto digitais. Agora, contra fatos não há argumentos:

Imagem

Vez ou outra me indago; se atualmente está assim, imagine como será daqui há alguns anos?! Enquanto penso, crio. Depois escrevo e leio, releio e por fim, posto. A parte que me cabe eu estou fazendo, desejando e me esforçando para que no futuro este ranking seja bem diferente do atual e que este meu texto tenha se multiplicado e lido por muitos, para que em uníssono possamos mudar e melhorar esta realidade. Estamos em 2014, ano decisivo de eleições e de copa do mundo… O nosso suor sagrado sendo gasto demasiadamente por esses políticos sujos que só pensam neles mesmos, ou em construir muros de escolas sem lembrar que lá deve haver um conjunto de profissionais competentes para lidar com essa nova geração. Querem construir novas unidades hospitalares, mas há vários hospitais em pé que foram esquecidos, por exemplo o Hospital Geral de Taipas, que tem uma baita estrutura externa e uma péssima estrutura interna e administrativa e psicológica. E você, o que mudaria no entorno do seu bairro? Diga para as urnas, elas ‘ouvem’.

Eu, que estudei em escolas públicas e precárias aqui em São Paulo, com muito esforço tive formações superiores pagando relativamente caro, mas em dia, as mensalidades universitárias, labutando muito pelo investimento. Sei o quanto é duro andar contra o fluxo, mas é minha fé quem me move. E se a fé move montanhas, vai mover também cada um dos Brasileiros à repensar em cada uma das suas atitudes. Por isso tudo crie o hábito da leitura… Ela transforma a gente da noite pro dia, sempre para melhor.

Saibam que é através de vocês que o Brasil pode e vai mudar e melhorar.

 

Diego Rbor