Maria Isabel

“Maria Isabel vive longe daqui… E lá, nem a internet a alcançou ainda.
Nos comunicamos por memórias e através de cartas.
Sim, por cartas e lembranças.
Há trinta e cinco anos enviamos cartas uma pra outra!
Há trinta e cinco anos eu não a vejo, minha melhor amiga desde criança… Continue lendo “Maria Isabel”

Me trague e viva

Quanto mais a gente lê, mais compreensivo e esperto a gente se torna.
E ler é de tudo! Ler diversos poetas e suas maneiras de escrita. Ler palavra nunca antes lida é aprender e possivelmente se reinventar.
Sei ler de tudo para que tudo possa me ler; Paredes e gramas; Homens, mulheres e animais.
Arame e seda, leio Cecília Meireles e vejo em mim a criatura descobrindo o mundo.
Acácia Gomes trocou a dor por inspiração e retirou um véu dos olhos meus.
Larissa Cordeiro me aponta a zona periférica como só ela sabe apresentar aos seres vivos.
Gosto de poesia… E toda poesia é marginal se criada no meio da treva almada encharcada.

Continue lendo “Me trague e viva”

A.M.E. (Que Bom Foi Resistir)

Que bom foi resistir…

As goteiras são a própria chuva a renovar este lar
de discos no alto tal qual as estrelas do céu
Pranchas que me relembram altas aventuras no mar
Tambores preenchem o silêncio do peito teu

Somos um bloco com pegada de escola
Quem te recebe é o Zeca, o Bob e o Cartola
E uma gente simples
Liberta pela arte que no coração bateu

No carnaval, precisa ver a magia no ar… Continue lendo “A.M.E. (Que Bom Foi Resistir)”