enTenda

Cimento difamado de baixo valor
Renda desumana cemitério de tronco

Empreendimento prendedor:
Na frente felicidade, atrás horror

Tenda de publicidade estupenda
Vende apartamento sobre plantas
preservadas pelo solo Guarany

Cadê as árvores que haviam aqui?
Colonizadores invadiram o mato;

Cadê os bichos que haviam aqui?
Patriarcado devorou e aos risos arrotou;

Na cara dos ressacados emergentes
Inquietos em filas com seus carnês…

Continue lendo “enTenda”

Das Letras

Réveillon dois mil e vinte eu me permiti
Vim pra São Thomé das Letras e não quero mais sair
Fui bem recebido pela Paulina
Almoço de doze conto é uma obra prima
De sobremesa, a geleia de sua neta Marissa
Meu sinal de que estou na estrada certa… Continue lendo “Das Letras”