À Corajosa

Uma formiga leva com esforço o peso
Duas vezes superior ao seu

E, se esmagada, ainda tenta…
Ela é mais forte porque sabe que é capaz
Nada deve detê-la!

Um segundo esmagamento poderá até matá-la
Ela morrerá, corajosa, revivendo
A potência
Da covardia humana.

_
Diego Rbor
_
Fotografia: Ana Castello