Memória Viva Guarani

Todo brasileiro que preza pela nossa pátria amada deve dar atenção e amor aos indígenas. Eles são os povos mais antigos daqui. Resistem até hoje mesmo diante de tanto preconceito, no meio do capitalismo degolando universos e digitais.

Eu amo a minha cultura periférica, próxima de matas e aldeias.

Sou um dos poucos que lutam pela raiz da minha história. As favelas foram tomadas pelo poder e hoje muitos estão perdidos e sem sonhos. Ao ouvir esta obra de Ñande Reko Arandu, sinto a luz me preenchendo a alma.

Desejo que seja um combustível para você também…

 

D.

O Circo do Terror

É muito difícil libertar um povo que vota para ser escravo. Um povo sem memória de sua própria história. Um povo que nem sabe o nome de seus bisavôs e bisavós; Como, quando e porquê partiram. Um povo laico que não compreende a própria cultura e até pensa que não tem cultura. Um povo 46% crente num Deus egocêntrico e charlatão que, ao invés de pacificar, toca o terror nas minorias. Continue lendo “O Circo do Terror”

laicolorido

“Nosso Brasil laico precisa saber: Saraus são mais honestos que muitas Igrejas! O Sarau é o culto divino confiável, acolhedor e libertário para o Ser que almeja evolução espiritual. Para malhar o corpo, exercícios físicos diários; para mantê-lo, alimentação de qualidade; para eternizá-lo, faça arte.”

 

Diego Rbor

Eu Gosto do Vento

Adoro a chuva
Essa ‘chave da renovação’
Que faz brotar vidas
E em mim idéias

Luva e frio
Isso de proteger coração
Pra abraçar vidas
E com elas ideais

Eu gosto do vento

Rezo para que meus irmãos
Tanham alimento
Pra forrar a barriga
Empurrando a lida
(Com sabedoria) Continue lendo “Eu Gosto do Vento”

Outra Copa

Nesta época do ano a mão que seca a lágrima congela o rosto:

Moradores de calçadas seguem pelas ruas tremendo e roendo as unhas
Eles tem faca e a fome é em dobro!
Criticados, humilhados e julgados por quem nunca os ajudou
Tem gente que até tapa o nariz para não sentir o odor do transeunte sem casa e sem preço no seu valor
Outra copa chegou e o Brasil piorou dois mil e dezoito vezes em quinhentos anos de atraso Continue lendo “Outra Copa”

Nóis MatheusA

Gosto de acordar cedo, e na suavidade da minha manhã transar gostoso e preparar o café, depois preparar as labutas. Mas hoje eu acordei com uma notícia que me fez perder o tesão, mas não a força. Ao invés de transar e tomar café pra depois trabalhar, eu vim escrever antes das batalhas…. Continue lendo “Nóis MatheusA”

Esquerda direita

Na república das bananas os macacos não tem vez
Cobras e jacarés dominaram o poder, outro revés
A honestidade resiste, mas chora litros ao redor do oceano
Patos protegem ratos nesta imensa ilha dominada por insanos

Tucanos fardados estão armados, pondo a chão cada Urubu
A mídia fala de justiça escondendo as verdade no cu Continue lendo “Esquerda direita”

Só Os Coxinhas

Marina Lima é uma das artistas mais importantes do mundo. Compositora e cantora, ela produz as suas obras criando a própria sonoridade e tocando instrumentos arranjando harmonias e desenvolvendo a sua música, para todos nós.

Não se encaixa em algum gênero musical específico. É de todos os ritmos! (Só que da maneira mais chic que um ser humano pode fazer.)

Marina nunca parou. [Todo artista precisa de tempo para criar.] E ela retomou agora, depois do inédito repertório em Climax, com todo vapor, cheia de fôlego na força pra continuar essa missão de melhorar as vidas e os lugares através da arte, com o poder do seu dom. Seu tom. Seu som!

Novas famílias é o novo trampo dela, que tem até música de favela! De Treme Chão a Samba e muito mais nas grandiosas nove faixas imortais.  Continue lendo “Só Os Coxinhas”