Trans Formação

Enquanto preparava o almoço
Nerinho veio sussurrante me chamar
Era uma borboleta em nosso quarto
Entrou enquanto ele se exercitava
Pairamos na beleza da grande preta
Tão bela, tão livre, toda parada
Na beira da cama ela descansava
Reinando em nossas retinas e pensamentos
Veio afirmar a trans formação……….
Estamos no meio de um caos global
E encontramos na vida a solução

Pensei em pegar o meu livro depressa
Existe uma poesia feita para Vanessas
Antes de eu recitar, ela foi embora
Confirmando que é poesia a qualquer hora
Desde seu nascimento até ser mensagem
Dos anjos valentes que vivem de passagem
A proteger eternamente quem tem fé
O que buscamos no céu está bem no pé
Nós temos asas, são poucos os que vê
Olhamos tanto pra cima querendo voar
Fácil é querer amor. Difícil é saber amar

 

Louco e leal

O pai e a mãe que não entendem a própria cria
perdem muito a toda hora
A cria que não busca compreender o pai e a mãe
perdeu tudo faz tempo

Todos e todas nós erramos, mas
querer permanecer em erros é despreparar os fins
e isto não gera bons recomeços

Poderíamos estar todes melhores, bem evoluídos,
no entanto as mentiras e calúnias nos afastam Continue lendo “Louco e leal”

Conheça as bibliotecas de São Paulo

Um filme de Cris Costa sobre as bibliotecas públicas de São Paulo. Eu participo contando a minha relação histórica com a Erico Verissimo, localizada na minha comunidade, periferia zona noroeste da cidade.

Assista, conheça o trabalho da nossa gente batalhadora que busca um Brasil melhor e digno para todes:

 

Insignificante

O mundo lá fora está cada vez mais seco
Sem tempo para as minhas sensibilidades
Olhares já passam pelo meu corpo invisível
Nem parece que eu faço artes, escrevo, leio
Nem parece que eu amo meu semelhante
Meu sorriso torna suas normalidades caretas
Percebo que minha graça tanto faz como tanto fez
Meus abraços, ontem demorados, hoje ligeiros
Chocam rostos que nem a chuva o chão

Minha kalimba toca a dor do meu coração, Continue lendo “Insignificante”

aceito cartas

hoje eu dei gostoso
um tempo pras redes anti sociais
agora vou poder ler e criar mais
estudar e me resguardar pra vida
que não têm bis, é memória ativa

vou usar e abusar
fazer história pro futuro contar
sou marginal, sou herói
sei o peso da vida e o que me dói Continue lendo “aceito cartas”

O Primeiro Livro Que Me Levou

O primeiro livro que me levou foi O Pequeno Príncipe. Quando criança peguei emprestado na biblioteca pública municipal Erico Verissimo e demorou muito para eu devolver. Tomei multas por isso, mas naquela ocasião eu não me importava, só queria ‘ler’. De tanto andar com o livro a capa detonou e então o ‘ganhei’ de presente.

Eu não sabia ler muito bem… lia com dificuldades e sozinho. Cada letra juntada, palavra lida e frase interpretada causava-me fascínio, junto as imagens daquele pequenino grande pensador, que viveu no Asteroide B-612 com a sua amiga rosa, seus vulcões, conflitos e acontecimentos incríveis… Continue lendo “O Primeiro Livro Que Me Levou”

Teto Sol Ar

Num sol de 34º na fervente São Paulo,
Passando de ônibus na ponte Mutinga,
Da janela observo, logo ali na calçada,
Alguém que dorme totalmente cobertx,
Na única sombra que uma árvore faz; Continue lendo “Teto Sol Ar”

Dica Secreta de Avó

Se a igreja é um lugar sagrado
por ser a casa do menino Jesus,
Por que é que vai muito diabo
se contorcendo diante da cruz?

Que saí de lá e fala mal da vida alheia,
Não ajuda os necessitados e só pentelha…
Dentro de casa olha pra rua; na rua anda de cara feia!

Por isto que eu digo o lema secreto de minha avó: Continue lendo “Dica Secreta de Avó”

Enrustidos Não Passarão

Há uns dias atrás, passando pela rua com meu namorado, trombei dois distantes colegas meus aqui do bairro, um deles eu não via a muito. Cumprimentei-os com um salve ligeiro, eu e meu amor. Apenas um deles nos saudou, até aí tudo bem, ninguém é obrigadx a responder uma saudação. Mas após alguns passos adiante, ouvi o outro (o que eu não via a muito), dizer em alto e bom tom: “…Eu não! Jamais eu falo com viado!“.

Demorou mais alguns passos para cair a ficha do que escutamos. Parei. Continue lendo “Enrustidos Não Passarão”

enTenda

Cimento difamado de baixo valor
Renda desumana cemitério de tronco

Empreendimento prendedor:
Na frente felicidade, atrás horror

Tenda de publicidade estupenda
Vende apartamento sobre plantas
preservadas pelo solo Guarany

Cadê as árvores que haviam aqui?
Colonizadores invadiram o mato;

Cadê os bichos que haviam aqui?
Patriarcado devorou e aos risos arrotou;

Na cara dos ressacados emergentes
Inquietos em filas com seus carnês…

Continue lendo “enTenda”