Eu Gosto do Vento

Adoro a chuva
Essa ‘chave da renovação’
Que faz brotar vidas
E em mim idéias

Luva e frio
Isso de proteger coração
Pra abraçar vidas
E com elas ideais

Eu gosto do vento

Rezo para que meus irmãos
Tanham alimento
Pra forrar a barriga
Empurrando a lida
(Com sabedoria)

Tem gente que polui ar
Estão num beco
E não observaram
Não irão perceber
(Eles mal se notam)

Viva as plantas e a natureza que nos dá vida.

Diego Rbor ® 2018 Todos os direitos reservados © A ARTE LIBERTA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s