Tinto

Meus dias estão contados
Desconheço quantas tardes de chuva ainda virão
Imagino quando as minhas dúvidas todas forem sanadas
Ou todos os sonhos meus não passarem de uma ilusão
Sou imortal por ser o meu real
Utilizo o meu coração já tem uma cota…
Sinto que vou demorar aqui, na terra!
Por essas e outras que escrevo em nota nessa guerra!
Fiz amigos e cultivei uma família
(Ser for bom e do bem, está incluído!)
Meu futuro eu nunca planejei
Destruo muros com tiros de tinta
Meu revolver: uma caneta e um spray
Permito-me ser quase tudo
Nunca igual a alguém

Se os meus dias estão contados
na eternidade decantarei.

 

diego rbor A ARTE LIBERTA! ® 2017 Todos os direitos reservados ©

3 comentários em “Tinto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s